Entre Frutos e Prodígios

PODE O CRISTÃO DESVIAR DA PALAVRA PARA “SER FELIZ”?

“Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei. E os que são de Cristo crucificaram a carne com as suas paixões e concupiscências.”(Gálatas 5:22-24)

INTRODUÇÃO

Já dizia Davi desde o Antigo Testamento: “Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.” (Salmos 119:11) e podem ter certeza que isso não foi dito à toa!! A Palavra de Deus contém muitos e muitos alertas acerca dos gravíssimos riscos que aqueles que a abandonarem passarão a correr, podendo até mesmo ser amaldiçoados e, sem rodeios, garantir sua “não salvação”: “Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema.” (Gálatas 1:8-9) e ainda “Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro.” (Apocalipse 22:18-19)

Isto posto, a única opção a ser considerada quando tratamos das coisas de Deus é o esforço para que nos mantenhamos fiéis a essa Palavra tão Sagrada e, por isso, venho expor através dessa breve resenha algumas sérias discrepâncias que tenho visto sendo divulgadas como grande trunfo no meio evangélico, mas que não tem testificado como testemunho fidedigno de vida cristã.

PASTORA?

A imagem e o texto abaixo foram encontradas na internet e apresentam um momento cuidadosamente registrado e as palavras da própria Bianca Toledo:

Minha pastora, Fernanda Brum, esteve presente em todo o tempo em contato com o Renato, pai do José Vittorio, e com a minha família levantando um clamor pela minha vida em todos os lugares por onde passava com seu ministério, Profetizando às Nações. Eles, definitivamente, não abriram mão da minha vida.

Ora bolas, a despeito da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil (OPBB) ter aberto espaço para a existência biblicamente anômala de “pastoras”, sabendo-se que “ser pastor” não é apenas mais uma profissão (e, por isso, não se resume apenas a uma questão de capacidade ou esforço pessoal), podemos afirmar sem medo algum que, fora a exaltação de seus próprios egos, as mulheres tem tanto direito de ser pastoras quanto os homens de engravidar! E, em caso de discordância, vão reclamar com quem inspirou a Bíblia da qual só o fato de reclamar já revela a rebelião…

Desse modo, temos o relato de um incontestável milagre de ressurreição, mas… qual a serventia disso?

MAL-AVENTURADOS?

Costumo pregar sobre a maior bem-aventurança de todas, mas aqui vou apenas fazer uma brevíssima referência: “Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram.” (João 20:29). Seguindo essa linha de raciocínio, quem não vê e crê é bendito; logo, quem precisa ver para crer… só resta a outra opção, que é ser maldito!

Gente que busca esse tipo de pirotecnia como pretexto ou motivação para crer — desculpem ser tão direto — é maldita… ou então Cristo mentiu na passagem acima transcrita e, diante disso, não há possibilidade alguma de se sustentar o cristianismo.

Esse mesmo Jesus Cristo já havia dito que a porta é estreita e o caminho apertado, logo, faz-se necessário pensar que contrariar esse modelo (ao alargar a porta e lubrificar o caminho…) é, independente das boas intenções, negar o evangelho.

Diante disso a ocorrência e divulgação de episódios como esse está apenas trazendo uma multidão de malditos pelas portas arrombadas de algo que aparenta piedade, mas que nega absolutamente todo o poder da Palavra de Deus… e, pasmem, até isso está avisado no livro que essa multidão de mortos-vivos se recusa a ler: “A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, E com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem. E por isso Deus lhes enviará a operação do erro, para que creiam a mentira; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade.” (2 Tessalonicenses 2:9-12).

A VERDADEIRA FÉ

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.” (Romanos 10:17)

Davi, como mencionei acima, escondeu essa Palavra em seu coração para sequer correr o risco de pecar contra o Senhor, mas parece que em nossos dias não se compara mais o que se é dito com o que está escrito: basta que alguém diga que “está na Palavra” para que todos se prostrem em temor e reverência… mesmo que, na realidade, esteja sendo pregada uma aberração ou deturpação!! O excesso de “boa vontade” do ser humano ignorante pode escravizá-lo a uma voluntária obediência cega e, é claro, estúpida que, no final das contas, vai (a despeito da aparência de piedade) conduzir exatamente ao mesmo inferno onde estarão os incrédulos.


Não são os milagres que devem nortear a vida cristã, mas a pura e simples Palavra de Deus, onde está bem claro que devemos usá-la como parâmetro de julgamento e nunca (como repetem os estúpidos em seu mantra) “não julgueis”.

E é com base nessa ordem e observando estritamente quais são os legítimos frutos do espírito que digo sem medo: todo esse sensacionalismo criado em torno dessa “ressurreição” não tem importância alguma sob a genuína perspectiva bíblica! Não há fruto do espírito quando alguém simplesmente passa a vender livros e viajar, recebendo para falar coisas bonitas e impressionantes… mas que se divorcia e, segundo o próprio ex-marido, mente e difama!

“Vós tendes por pai ao diabo, e quereis satisfazer os desejos de vosso pai. Ele foi homicida desde o princípio, e não se firmou na verdade, porque não há verdade nele. Quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio, porque é mentiroso, e pai da mentira.” (João 8:44)

Cantora, compositora, escritora… tudo isso exatamente de acordo com a Palavra de Deus ou não?

Se formos observar com atenção o que está sendo pregado nesse processo é o “eu mesmo”, um culto ao próprio umbigo do ser humano onde Deus não passa de um serviçal no pior estilo “gênio da lâmpada”, pois esse atendia apenas a 3 desejos: “estou doente, me cure!”, “estou cansada desse marido, dane-se a Sua Palavra!”, “me arranje um novo marido e que se dane aquele papo de ‘até a morte’!”, “ei, foi você mesmo que me curou? Que mal há em usar isso para arrancar uma grana dos trouxas?!”… uma linda história, um belo sorriso e antropocentrismo egoísta até a medula do osso!!!

“Porque tais falsos apóstolos são obreiros fraudulentos, transfigurando-se em apóstolos de Cristo. E não é maravilha, porque o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz. Não é muito, pois, que os seus ministros se transfigurem em ministros da justiça; o fim dos quais será conforme as suas obras.” (2 Coríntios 11:13-15)

Outrossim, se ressurreição fosse marca incontestável apenas do Senhor Deus, o engano final não poderia ter seu ápice baseado em nada semelhante, mas, se formos ler a Palavra: “E vi uma das suas cabeças como ferida de morte, e a sua chaga mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou após a besta.” (Apocalipse 13:3).

Queridos, tomem cuidado, pois estamos vivendo a era de Laodicéia e a apostasia é real: se por dois mil anos as empresas eclesiásticas foram o principal ponto de referência para a Igreja (e isso é obra do Senhor!), porque Ele deixaria de cumprir Sua Palavra profética em relação ao final dos tempos?

CONCLUSÃO

Não se impressione com milagres nem se deixe levar pelo emocionalismo sem frutos verdadeiros… busque sempre e somente o entendimento da integridade da Palavra!

Já avisei que quem precisa ver para crer é maldito?! Acho que já…

Desse modo, prefiro seguir em frente crendo e dependendo apenas da Palavra, nunca tornando os possíveis milagres (dos quais eu não duvido, porém questiono sem medo!) o centro do “cristianismo” pregado, mas antes estando preparado para, como o apóstolo Paulo, ter um espinho na carne, orar, orar e orar… e ainda assim ser capaz de compreender que o poder de Deus pode estar sendo aperfeiçoado na minha fraqueza.Você é capaz de glorificar ao Senhor Deus diante de um “não” que Ele te dê?!? Lembre-se: em TUDO dai graças!!!

Melhor morrer com Cristo que viver no (e do) engano.

Que o Senhor Deus esteja sempre protegendo e sustentando àqueles que O amam e buscam conhecê-lO… da única forma real, correta e possível.

Leia também: Na Melhor das Intenções, mas Pecando Miseravelmente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.