Geração Vomitável

“Quando porém vier o Filho do homem, porventura achará fé na terra?” (Lucas 18:8b)

Fazia tempo que não entrava em um debate, mas uma recente referência à putrefação eclesiástica da PCUSA acabou permitindo um daqueles momentos que, apesar de parecer nada para muitos, propiciam a reflexão e o fortalecimento da fé, aumentando a convicção do entendimento que tenho recebido:


Muita gente (que particularmente considero boa) parece que não lê “juntando as peças” ou acha que tal questão é uma improbabilidade, como se a Bíblia houvesse sido inscrita sob inspiração do papai noel ou coisa parecida!

A passagem que abre o presente texto, por si só, não permite muitas dúvidas acerca do quantitativo de LEGÍTIMOS fiéis a ser encontrado pelo Senhor quando em Seu retorno, porém (o mais dramático é que) existe ainda uma passagem de ratificação para tão pequeno número:

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7:13–14)

A “tão grande nuvem de testemunhas” (de Hebreus 12:1) e quaisquer outras referências a um elevado número de salvos devem ser vistas como a seleção de fiéis autênticos no decorrer de TODA A HISTÓRIA: só de tentar pensar no número de mártires cristãos primitivos, qualquer pessoa sensata que estivesse desatenta há de despertar para a pachorra fraudulenta chamada de “religião cristã” praticada pela maior parte da presente geração!

Ao invés de pregar o arrependimento dos pecados e a tentativa de se oferecer em sacrifício racional através da negação de suas próprias concupiscências, nossos “cultos” não passam de miseráveis shows antropocêntricos de psicologia e relações humanas, onde se utilizam técnicas de manipulação das emoções e se prometem “bênçãos” sem que haja o apropriado respaldo bíblico:

“Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta” (Apocalipse 3:17a)

É vivendo essa ilusão amparada na realidade que se lotam os tantos espaços que são construídos (templos) — ou simplesmente aproveitados (biroscas gospel) — ao se empregar o brutal volume de dinheiro que tantas pessoas se dispõem a pagar, alegando estar “devolvendo”, mas, pela ignorância revelada nesse ato, provando que estão apenas atuando na intenção de comprar seu “bilhete de acesso” aos céus…

“E não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu.” (Apocalipse 3:17b)

Para essa, que se autodenomina “geração extravagante” e que prática as maiores estupidezas banais querendo alegar que é sua “forma exclusiva de louvor”, o Senhor já deixou sua profecia de maneira inquestionável:

“Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente! Assim, porque és morno, e não és frio nem quente, vomitar-te-ei da minha boca.” (Apocalipse 3:15–16)

E aí, sob uma perspectiva orgânica, podemos obter uma resposta para as questões como a registrada na imagem incorporada ao texto: para ser vomitada, qualquer coisa tem de, primeiramente, ser ingerida — pelo menos até a στοματος (stomatos, que também pode ser sinônimo para “goela”) — , pois se estivesse apenas no âmbito da boca, o termo correto seria “cuspida”!!

Chegou o tempo da apostasia. Chegou o tempo do afastamento generalizado da fé genuína, onde, ao contrário do que ocorreu em 1 Coríntios 5, a maioria dos que fazem parte das empresas eclesiásticas é que deveria ser entregue a Satanás para a destruição da carne…

Então, sabendo que muitos poderão se doer e alegar “não julgueis!!”, afirmo que podem pegar todo o seu misticismo, todo o seu charlatanismo, toda a sua sede por poder terreal, todas as suas musiquinhas gospel antropocêntricas, todos os seus apóstolos com menos de mil anos de idade, todas as suas dancinhas, todos os seus surtos emocionais, todas as suas “sementes de fé” e doações em negociata, as suas baladas, as suas marchas, os seus carnavais, a suas “tolerância” e “inclusividade”… juntem tudo isso e algo mais que não tenha me ocorrido e comecem, com base na passagem abaixo, a entender como será o processo onde a maior parte dessa geração podre será vomitada:

“Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? E em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” (Mateus 7:21–23)

Infelizmente não adianta discutir comigo, pois não sou eu o autor de tais passagens bíblicas e a mim, como a alguns pouquíssimos outros (estatisticamente falando), cabe esse peso de ser sincera e profeticamente desagradável: também não sou eu quem vai convencer ninguém de nada, mas a chance do arrependimento ainda está disponível… para todos (mesmo que sejam pouquíssimos os que vão aproveitar a oportunidade)!!

“De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus.” (Romanos 10:17)

“Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo. Ao que vencer lhe concederei que se assente comigo no meu trono; assim como eu venci, e me assentei com meu Pai no seu trono.” (Apocalipse 3:20–21)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.