Uma Definição Para Apostasia (Parte 1)


Apostasia não é igreja vazia… é igreja cheia, mas de gente que não conhece e nem se esforça para conhecer verdadeiramente ao Deus da Bíblia, preferindo engolir doutrinas espúrias aos domingos do que ler e se esforçar para compreender a Palavra de Deus.
Apostasia é igreja permeada pelo mundo: concordante e participante dos costumes e da “cultura relevante”, valorizando o ser humano acima da vontade do próprio Deus.
Apostasia é a igreja onde as conversões são psicológicas, ocorridas através de promessas sem base bíblica e onde o culto deve agradar ao público e a palavra “racional” é substituída por “extravagante”, “sobrenatural”… “do reteté”!
Apostasia é uma profecia bíblica relativa ao final dos tempos e, de forma alguma, deixará de se cumprir: não vai haver apostasia no clube de futebol e muito menos no bar da esquina, pois é uma condição total e intrinsecamente relacionada apenas às igrejas.
Apostasia… já está acontecendo.

QUEM ENVIARÁ OS SINAIS E MARAVILHAS DO ENGANO?

INTRODUÇÃO

Tenho estudado a Bíblia.
Costumo usar um do “código de cores” em tudo o que estudo: vou pintando livos e apostilas — até o meu exemplar da Bíblia Apologética! — de modo a facilitar a consulta por temas ou prioridades.
Sublinhei de dourado tudo o que se relaciona a dízimos e finanças; passei marcador de texto vermelho no que destaca características dos inimigos (Satanás, demônios, falsos profetas…); marcador roxo em tudo o que aponta o final dos tempos… infelizmente aqui, nesta plataforma, vou ter que me adaptar a destacar coisas através de negritos itálicos e, no máximo, formatando como citações…
Sinto prazer em fazer tais exercícios, pois a leitura da palavra de Deus sempre é útil e acaba nos ensinando ainda mais sobre seu próprio significado: dessa vez, por exemplo, eu fui esclarecido sobre o que deve ser a apostasia do final dos tempos.
Vejamos o texto:

Ora, irmãos, rogamo-vos, pela vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, e pela nossa reunião com ele, que não vos movais facilmente do vosso entendimento, nem vos perturbeis, quer por espírito, quer por palavra, quer por epístola, como de nós, como se o dia de Cristo estivesse já perto.
Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, o qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.
Não vos lembrais de que estas coisas vos dizia quando ainda estava convosco?
E agora vós sabeis o que o detém, para que a seu próprio tempo seja manifestado. Porque já o mistério da injustiça opera; somente há um que agora resiste até que do meio seja tirado;
E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda;
A esse cuja vinda é segundo a eficácia de Satanás, com todo o poder, e sinais e prodígios de mentira, e com todo o engano da injustiça para os que perecem, porque não receberam o amor da verdade para se salvarem.
E por isso DEUS LHES ENVIARÁ A OPERAÇÃO DO ERRO, para que creiam a mentira
; Para que sejam julgados todos os que não creram a verdade, antes tiveram prazer na iniquidade.
(II Tessalonicenses 2:1–12)

As sequências mais relevantes a este estudo estão negritadas e, através da própria palavra de Deus, vamos buscar uma melhor compreensão do que TEM SIDO tem sido a PLENA MANIFESTAÇÃO DA APOSTASIA bem diante de nossos narizes!
Notem bem que este estudo NÃO É SOBRE O ANTICRISTO nem vou abordar a reconstrução do templo: vamos falar sobre as “igrejas” de nossos dias, seu afastamento dos fundamentos bíblicos e quem é o responsável por isto.

A PALAVRA “APOSTASIA”

Segundo a definição do site Bíblia online, a palavra “apostasia” significa “ato de desviar-se ou afastar-se do relacionamento com Deus”.
O dicionário Aurélio corrobora com tal definição:

Apostasia (do grego apostasia) — Substantivo feminino.

  1. Separação ou deserção do corpo constituído (de uma instituição, de um partido, de uma corporação) ao qual se pertencia.
  2. Abandono da fé de uma igreja, especialmente a cristã.
  3. Abandono do estado religioso ou sacerdotal.

Ora, a primeira ideia que pode ocorrer ao ler tais explicações é que as igrejas vão ficar vazias… afinal, parece que todos vão se desviar, se afastar ou abandonar suas igrejas, mas, por favor, observemos com mais atenção as palavras de Paulo — principalmente os versos 10 e 11 de II Tessalonicenses 2 — quando menciona sinais e prodígios de mentira sendo apresentados, assim como engano para os que perecem porque não receberam o amor da verdade.

De sinais e prodígios de mentira as igrejas já estão repletas e, para não tornar infinito esse texto, acho melhor nem começar a citar exemplos absurdos das heresias criadas para enganar aqueles que têm preguiça de conhecer a palavra de Deus. Porém o simples fatos de alguém estar anunciando sinais, prodígios, avivamentos (… ou qualquer uma dessas novidades “best-sellers” modernas) já é motivo suficiente para que devamos desconfiar do que pode ser encontrado, principalmente diante das palavras do próprio Senhor Jesus Cristo:

Então, se alguém vos disser:
Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito;
Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
(Mateus 24:23–24)

Nós não estamos mais em “tempo de festa”… muito pelo contrário: de acordo com a palavra de Deus e os sinais que, segundo ela, devem ser observados, estamos claramente vivendo os últimos dias!

Você pode dizer:
 — Ora, mas tais movimentos, mesmo antibíblicos, só têm colaborado para trazer mais pessoas para as igrejas! A cada dia mais e mais pessoas se convertem através do uso de tais técnicas… certamente isso só pode ser de Deus!
Desculpe-me, caro leitor, mas não pertence ao homem e nem às suas técnicas o poder de convencer o pecador: a conversão genuína não ocorre quando prometemos mentiras.
Sobre esse assunto transcreverei um excelente texto de Ray Comfort na SEGUNDA PARTE desse estudo.



SIM, ESTOU TRANSPONDO MEUS TEXTOS PARA A PLATAFORMA MEDIUM.COM E PRETENDO PUBLICAR AINDA MAIS NOVIDADES, MAS, PARA ISSO, PRECISO DE RECURSOS QUE SÓ PODEREI OBTER MEDIANTE O AUMENTO DO NÚMERO DE SEGUIDORES E DE “APLAUSOS”.
NÃO SE ACANHE: COMENTE, SIGA, APLAUDA, COMPARTILHE!

AH! TAMBÉM VOU AGRADECER MUITO AOS QUE DENUNCIAREM QUEM PLAGIOU MINHAS PUBLICAÇÕES NO TEMPO EM QUE ESTIVE AUSENTE.

MUITO OBRIGADO E QUE O SENHOR DEUS NOS ABENÇOE!

5 comentários sobre “Uma Definição Para Apostasia (Parte 1)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.