Cronologia (Parte 3)

ESTÃO FAZENDO O ESPÍRITO SANTO DE IOIÔ!

Assim como fizemos antes da SEGUNDA PARTE, vamos recorrer ao dicionário Houaiss e sua etimologia:

PENTECOSTES (substantivo masculino)
Pentecóste,es ‘o quinquagésimo dia depois da Páscoa’, do gr. pentékostê (héméra) ‘quinquagésimo (dia) depois da Páscoa’;
trata-se de decalque, de scheba ‘oth ‘festa das semanas’, de scheba ‘sete’ (‘sete semanas’);
ver pent(a/o)-; f.hist. sXIV pintecostes

1. Festa dos judeus em memória do dia em que Moisés recebeu de Deus as Tábuas da Lei.

2. Festa da Igreja católica em memória da descida do Espírito Santo sobre os apóstolos, 50 dias depois da Páscoa.

Legal!
Então UMA VEZ POR ANO — exatamente 50 dias após a Páscoa — é pentecostes.
Mas… o que a Palavra de Deus tem a nos revelar sobre isso?
Em primeiro lugar vamos relembrar o que já mencionei neste estudo, que é:

E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem;
porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.

João 7:39

Aqui fala que o Espírito Santo SERIA DADO, pois quem cresse AINDA IRIA RECEBER.
Isso está claro?
Continuando na seqüência exata das passagens temos:

Jesus respondeu, e disse-lhe:
Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele, e faremos nele morada.
Quem não me ama não guarda as minhas palavras;
Ora, a palavra que ouvistes não é minha, mas do Pai que me enviou.
Tenho-vos dito isto, estando convosco.
Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que O PAI ENVIARÁ em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito.

João 14:23–26

Aqui vemos claramente que Jesus tem o maior cuidado, reforçando a recomendação para que guardemos Suas Palavras, ou seja, A BÍBLIA CONFORME INSPIRADA POR DEUS… e, inclusive, o Espírito Santo tem exatamente por função RELEMBRAR estas palavras e, conforme já mencionamos nesse estudo, NUNCA INDO CONTRA A PALAVRA!!

Na seqüência de eventos, temos um episódio de elevada importância:

Ora, Tomé, um dos doze, chamado Dídimo, não estava com eles quando veio Jesus.
Disseram-lhe, pois, os outros discípulos: Vimos o Senhor.
Mas ele disse-lhes: Se eu não vir o sinal dos cravos em suas mãos, e não puser o dedo no lugar dos cravos, e não puser a minha mão no seu lado, de maneira nenhuma o crerei.
E oito dias depois estavam outra vez os seus discípulos dentro, e com eles Tomé.
Chegou Jesus, estando as portas fechadas, e apresentou-se no meio, e disse:
Paz seja convosco.
Depois disse a Tomé:
Põe aqui o teu dedo, e vê as minhas mão; e chega a tua mão, e põe-na no meu lado; e não sejas incrédulo, mas crente.
E Tomé respondeu, e disse-lhe: Senhor meu, e Deus meu!
Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; BEM-AVENTURADOS OS QUE NÃO VIRAM E CRERAM.

João 20:24–29

Tomé, mesmo tendo ouvido o testemunho dos outros (ainda) discípulos, optou por depender da verificação pessoal para poder crer no cumprimento da profecia da ressurreição de Jesus Cristo, que nesta passagem usa o tempo passado (viram e creram).
Essa ênfase registrada pode ser tomada como recomendação para aqueles que verdadeiramente querem segui-lo: não fiquem na dependência de verificação das marcas (sinais e milagres) para crer na ressurreição de Cristo (cumprimento das profecias).
Nós já temos a profecia verdadeira (a Bíblia) que NÃO VAI DEIXAR DE SE CUMPRIR e Deus não depende de que você creia ou não n’Ele para executar sua obra neste mundo!
Se você está dependendo de movimentos sobrenaturais para edificar sua fé, saiba que não há recomendação bíblica para isso.
Daqui a pouco complemento esse raciocínio, mas, por enquanto, prossigamos para Atos:

Fiz o primeiro tratado, ó Teófilo, acerca de tudo o que Jesus começou, não só a fazer, mas a ensinar, Até ao dia em que foi recebido em cima, depois de ter dado mandamentos, pelo Espírito Santo, aos apóstolos que escolhera;
Aos quais também, depois de ter padecido, se apresentou vivo, com muitas e infalíveis provas, sendo visto por eles por espaço de quarenta dias, e falando das coisas concernentes ao reino de Deus.
E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes.
Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.
Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel?
E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra.
E, quando dizia isto, vendo-o eles, foi elevado às alturas, e uma nuvem o recebeu, ocultando-o a seus olhos.

Atos 1:1–9

Leiam, absorvam, reflitam e com toda a sinceridade e toda a razão me respondam: quantas vezes o Senhor Jesus Cristo foi recebido nos céus?
Está certo quem respondeu APENAS UMA!
Ora, se a descida do Espírito Santo é fator dependente e está diretamente relacionada a este evento, logo… quantas vezes o Espírito Santo foi enviado?
TAMBÉM APENAS UMA!!
Veja:

E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar;
e de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados.
E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles.
E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar NOUTRAS LÍNGUAS, CONFORME O ESPÍRITO SANTO LHES CONCEDIA QUE FALASSEM.
E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu.
E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque CADA UM OS OUVIA FALAR NA SUA PRÓPRIA LÍNGUA.

Atos 2:1–6

Os sinais acima são descritos claramente como relativos à CHEGADA do Espírito Santo… e isto é confirmado por Pedro no discurso que fez imediatamente após tão extraordinário evento:

Deus ressuscitou a este Jesus, do que todos nós somos testemunhas.
De sorte que, exaltado pela destra de Deus, e tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vós agora vedes e ouvis.

Atos 2:32–33

Leram bem que Jesus Cristo DERRAMOU isto que viam e ouviam?
Ele poderia dizer “vai ficar derramando” ou ainda “derramará sempre que quiserdes”… mas naquele momento Pedro e todos os apóstolos sabiam que o Espírito Santo havia sido derramado (tempo passado) e que aqueles sinais que marcaram sua chegada ERAM CARACTERÍSTICOS E EXCLUSIVOS PARA AQUELE MOMENTO, pois A PARTIR DE ENTÃO O ESPÍRITO SANTO NÃO MAIS SUBIRIA, mas aqui PERMANECERIA E PASSARIA A HABITAR EM TODO AQUELE QUE CRESSE.
Em caso de dúvidas sobre onde encontrar, na Bíblia, referências o Espírito Santo recomendo a leitura de João 14:17; Romanos 8:9–11; I Coríntios 3:16; I Coríntios 6:19; II Timóteo 1:14 e Tiago 4:5.
Nenhum deles se contradiz e não há refutação para isso em nenhuma parte da Bíblia!

Creio não ser necessário discutir mais sobre esse assunto, mas o fato que desejo ressaltar aqui é que o tempo não parou, ou seja, houve um dia seguinte após um evento tão maravilhoso e importante… não ficamos congelados naquele momento!
Os (a partir de então, sim) apóstolos colocaram mãos à obra:

E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações.
E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.
E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum.
E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister.
E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração,
Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo.
E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar.

Atos 2:42–47

Apesar de especiais, os apóstolos não se comportavam como estrelas: tinham TUDO EM COMUM com os que criam, COMIAM JUNTOS e quem acrescentava novos cristãos à igreja era o próprio Deus!
Até mesmo os milagres aconteciam de forma espontânea, sem grandes ou místicas preparações. Recomendo a leitura atenciosa do livro de Atos e que seja notado:

  1. Nenhum apóstolo ante a realização de um milagre ficou se exibindo em longas orações: eles simplesmente estavam no local, sentiam a direção de Deus, entendiam o objetivo da realização e executavam — e SEMPRE COM RESULTADOS IMEDIATOS!
  2. O Espírito Santo capacitou homens incultos a falar como doutores, COM LÓGICA E SEM ABSURDOS.
  3. Pedro não orou para que sua sombra curasse ninguém: ele simplesmente passava… e Deus fazia os milagres acontecerem!
    Não era “culto de cura e libertação” nem “momento especial”: era cotidiano!

Meu objetivo aqui não é ficar retido observando detalhes como estes no livro de Atos, mas analisar a passagem do tempo e a evolução dos fatos.
Neste caso, se faz necessário que percebamos que, com a passagem do tempo, o número de milagres foi sendo reduzido… ao ponto em que Paulo, o derradeiro apóstolo, registra duas passagens bastante interessantes:

E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar.
Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim.
E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza.

De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.
Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo.
Porque quando estou fraco então sou forte.

II Coríntios 12:7–10

Sempre vejo essa passagem com assombro, pois, diante dos “apóstolos” atuais, Paulo — que escreveu mais da metade do Novo Testamento — TEVE QUE ORAR TRÊS VEZES PARA GANHAR UM NÃO!?
Ele devia ser muito “fraquinho na fé”, pois nos dias de hoje basta ir numa “corrente de poder”, conseguir a “benção dos 318 pastores” ou ir num “culto da vitória” para se conseguir o que quiser de Deus…
Esse Paulo não tinha fé mesmo, pois depois disso ainda foi capaz de fazer uma recomendação absurda para Timóteo:

Não bebas mais água só, mas usa de um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades.

I Timóteo 5:23

Se eles estavam geograficamente distantes, não bastaria que Timóteo enviasse uma oferta de fé para que Paulo, de onde estivesse, orasse e o curasse das enfermidades?!
Hoje em dia pelo menos é assim… basta depositar ou enviar uma “semente de fé”!!!
Cinismo à parte, a Bíblia contém a explicação definitiva:

O amor nunca falha; mas havendo profecias, serão aniquiladas;
havendo línguas, cessarão;
havendo ciência, desaparecerá;
Porque, em parte, conhecemos, e em parte profetizamos;
Mas, QUANDO VIER O QUE É PERFEITO, então O QUE O É EM PARTE SERÁ ANIQUILADO.

I Coríntios 13:8–10

Mas… o que é perfeito?
Ora, isto já estava escrito desde o Antigo Testamento:

A LEI DO SENHOR É PERFEITA, e refrigera a alma;
o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos símplices.

Salmos 19:7

Toda a Palavra de Deus é pura; escudo é para os que confiam nele.
Nada acrescentes às suas palavras, para que não te repreenda e sejas achado mentiroso.

Provérbios 30:5–6

Portanto quando a Bíblia — PERFEITA e INSPIRADA por Deus — teve seu texto concluído, O QUE ERA EM PARTE foi aniquilado: a profusão de sinais como ocorriam se tornou desnecessária.
Talvez eu esteja sendo um pouco mais liberal que alguns fundamentalistas ao dizer que não duvido da ocorrência de milagres, porém dentro das condições bíblicas perfeitas… e talvez por isso nunca tenha visto a verdadeira realização de nenhum.

O VERDADEIRO DEUS NÃO PRECISA PROVAR NADA A NINGUÉM;

O VERDADEIRO DEUS NÃO PODE SER MANIPULADO ATRAVÉS DE NENHUMA AÇÃO MÍSTICA OU ESOTÉRICA;

O VERDADEIRO DEUS NÃO UTILIZA “FOGOS DE ARTIFÍCIO” PARA DESTACAR SUAS OPERAÇÕES!

Como vimos, o próprio Jesus Cristo não recomenda que fiquemos buscando sinais: a profecia está registrada na Bíblia e de forma alguma deixará de se cumprir… e é justamente por causa dessa profecia que eu voltei, pois muitos estão sendo enganados e servindo a um falso senhor.

Na próxima semana pretendo apresentar algumas das conclusões mais dolorosas às quais já cheguei… coisas que, na época, me deixaram depressivo por três semanas e envolvem, entre outras coisas e sempre em função da cronologia, a aplicação dos dízimos aos gentios.
Vou deixar uma passagem bíblica visando prepará-los para o que vem por aí: peço que leiam com atenção e peçam entendimento acerca do exposto ao Senhor.

Porque Cristo enviou-me, não para batizar, mas para evangelizar;
não em sabedoria de palavras, para que a cruz de Cristo se não faça vã.
Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.
Porque está escrito:
Destruirei a sabedoria dos sábios,
E aniquilarei a inteligência dos inteligentes.
Onde está o sábio? Onde está o escriba? Onde está o inquiridor deste século?
Porventura não tornou Deus louca a sabedoria deste mundo?
Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação.
Porque os judeus pedem sinal, e os gregos buscam sabedoria;
Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos.
Mas para os que são chamados, tanto judeus como gregos, lhes pregamos a Cristo, poder de Deus, e sabedoria de Deus.
Porque a loucura de Deus é mais sábia do que os homens; e a fraqueza de Deus é mais forte do que os homens.
Porque, vede, irmãos, a vossa vocação, que não são muitos os sábios segundo a carne, nem muitos os poderosos, nem muitos os nobres que são chamados.
Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias;
e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes;
E Deus escolheu as coisas vis deste mundo, e as desprezíveis, e as que não são, para aniquilar as que são;
Para que nenhuma carne se glorie perante ele.
Mas vós sois dele, em Jesus Cristo, o qual para nós foi feito por Deus sabedoria, e justiça, e santificação, e redenção;
Para que, como está escrito: Aquele que se gloria glorie-se no Senhor.

I Coríntios 1:17–31

Sugiro também a leitura do texto “Pentecostalismo: Análise por um Pentecostal” de autoria de Leonardo Gonçalves Silva.

Considerando que tais informações já são de conhecimento do leitor, não percam a QUARTA PARTE deste estudo que revela a Bíblia numa perspectiva cronologicamente lógica e válida.


SIM, ADQUIRI UM NOVO DOMÍNIO E ESTOU TRANSPONDO MEUS TEXTOS PARA CÁ, ALÉM DE TER A PRETENSÃO DE PUBLICAR NOVIDADES, MAS, PARA ISSO, PRECISO DE RECURSOS: SE NÃO PUDER DOAR PELOS LINKS DA COLUNA LATERAL, PELO MENOS, POR FAVOR, VÁ UM POUCO MAIS ABAIXO PARA SEGUIR ESTA PÁGINA E CURTIR ESSA POSTAGEM.
SE POSSÍVEL, COMPARTILHE!

AH! TAMBÉM VOU AGRADECER MUITO AOS QUE DENUNCIAREM QUEM PLAGIOU MINHAS PUBLICAÇÕES NO TEMPO EM QUE ESTIVE AUSENTE.

MUITO OBRIGADO E QUE O SENHOR DEUS NOS ABENÇOE!

4 comentários sobre “Cronologia (Parte 3)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.