Projeções Olímpicas
Sendo Inserido À Estrutura…

Após uma semana intensa com importantíssimas aulas de introdução conceitual e teórica, cada um dos gerentes daquela turma foi designado ao local onde passaria a desenvolver seus planos de atuação, bastante específicos de acordo com as atividades de cada pavilhão, durante os jogos olímpicos.
Minha sensação de alívio por me despedir do Centro da cidade do Rio de Janeiro só se comparava à curiosidade de, finalmente, conhecer a equipe com que de fato iria trabalhar.

Apesar de meus 20 anos no militarismo e das tantas participações em eventos corporativos, 18 de abril de 2016 está marcado em minha vida como o dia em que comecei a praticar meu primeiro emprego e, sem dúvida alguma, foi uma experiência intensa, desafiadora e extremamente gratificante.
Como prometi, não tenho qualquer comprometimento institucional e pretendo contar um pouco de tudo — tanto das gloriosas luzes do Olimpo quanto das eventuais sombras do Hades — sob minha crítica e parcial perspectiva, de modo que não posso esconder: a chegada de minha turma de gerentes ao MPC foi… uma delícia de confusão!

Se tudo relacionado ao credenciamento estivesse funcionando perfeitamente, ainda assim teria levado quase toda a segunda feira para identificar e autorizar todo mundo, mas… até eu mesmo acabei aparecendo no sistema com erro de alocação de Venue!
Então, de cara, descobrimos que o preço da minuciosa segurança se revela pela falta de dinâmica em processos críticos: até os “nossos” computadores não estavam lá e se passou em torno de uma quinzena até que chegassem, complicando um pouco mais, por exemplo, o processo de visualização e compreensão da escala de trabalho pela qual fui responsável, mas… pelo menos todo dia eu ia questionar sobre o equipamento ao pessoal da Atos Telecomunicações e. talvez por também ser um “escovador de placas”, acabamos ficando bastante amigos.

Se desses limões fiz limonada, o que conto a seguir pode acabar parecendo esnobe, mas nessa primeira semana de ambientação nossas atividades também envolveram extenuantes caminhadas de reconhecimento, exercícios de observação e paciência, ingestão de massas cremosas e adocicadas… parece ruim o suficiente?
Pois é, tentei fazer isso mesmo, mas, traduzindo: fomos conhecer todas as Venues do Parque Olímpico, assistir jogos em eventos-teste e, em algumas ocasiões, até ser cobaias da Kibon ao ter de receber e degustar os sabores experimentais das linhas Magnum e Cornetto!
Tão grande tristeza e tão profundo cansaço só podem ser expressos através de imagens, que valem mais que mil palavras…

Há uma frase de efeito no mundo dos super-heróis estabelecendo que “grandes poderes exigem grande responsabilidade” e, no âmbito profissional, “responsabilidades” têm grande potencial para se tornar pepinos, dores de cabeça e até motivo de demissão!
De fato, alguns dos gerentes que ingressaram comigo no Comitê já estavam fora — demitidos ou por decisão própria — antes mesmo de nossos computadores terem sido disponibilizados, evento esse que acabou revelando outra grande lacuna: ainda que tendo em mãos a ferramenta, os dados dos voluntários — matéria a ser moldada —ainda custariam quase outro par de semanas para se tornar acessíveis!
Enquanto isso…

  • Ao chegar recebi copo. celular e ingresso (o aparelho auditivo já era meu mesmo!)
    Ao chegar recebi copo. celular e ingresso (o aparelho auditivo já era meu mesmo!)
  • Mensagem para alegrar a sexta-feira!
    Mensagem para alegrar a sexta-feira!
  • E eu ganhei um par de ingressos!
    E eu ganhei um par de ingressos!
  • Os líderes dos pavilhões com eventos teste já chegaram trabalhando: Affonso Junior a todo vapor!
    Os líderes dos pavilhões com eventos teste já chegaram trabalhando: Affonso Junior a todo vapor!
  • Outros líderes preferiram ficar em casa e doaram seus ingressos: Maurício e Ítalo agradeceram!
    Outros líderes preferiram ficar em casa e doaram seus ingressos: Maurício e Ítalo agradeceram!
  • Sim, lá estávamos nós!
    Sim, lá estávamos nós!
  • Dias de luta, mas também de glória!
    Dias de luta, mas também de glória!
Alegria por encontrar Alice Yamada, que passou a infância na mesma igreja que eu: entramos no Comitê cada um com um filho a menos…

Além de tudo isso, o ambiente de trabalho não poderia ser melhor: na minha chegada ao “escritório” fui encontrando pessoas que já conhecia de vários locais e eventos anteriores, surpresa que, diante da proposta de sinergia entre equipes de áreas distintas, me revestiu com a confiança de já contar com algum reconhecimento profissional… e isso veio a ter consequências muito antes do que eu jamais poderia imaginar…
De fato, minha maior vontade naquele momento era de mostrar trabalho: desaparecer mergulhando num vagalhão de nomes e voltar trazendo uma pérola em forma escala perfeitamente coordenada, mas enquanto isso não era possível só restava lutar para fugir da ansiedade através da leitura de manuais e da participação nas muitas reuniões onde os assuntos tratados ocasionalmente NUNCA — nem antes, nem durante e muito menos depois! — estiveram relacionados às minhas atividades.
Mas, sem dúvida alguma, era legal demais!

E como o texto já está se tornando extenso, acho que posso concluir com um “conselho de tiozão”: sempre exercite e aprimore suas habilidades, sempre mantenha a mente flexível para aprender coisas novas, nunca aceite limitações, porque se um dia (como hoje pra mim) você está desesperado com as contas atrasadas, no outro e conforme suas capacidades, você pode ter que estar sentado em uma mesa para, como líder, receber relatórios com dados que até podem consumir algumas noites de seu sono tranquilo, mas que, depois de devidamente dominados, serão o meio que proverá o pão em sua mesa!
Dedique-se e nunca confunda obstáculos com inimigos.

SÓ FAZ CARA DE QUE ESTÁ ENTENDENDO AQUELAS SIGLAS TODAS… E DEPOIS VAI PASSAR A NOITE TODA PESQUISANDO PRA ENTENDER DIREITO!!

E por falar em inimigos, acho que em breve vou acabar tendo que introduzir a figura da “vaca corporativa”, pessoa de quem não vou falar o nome, mas cujo comportamento pude observar e vi manipulando e prejudicando muita gente na ânsia insana de ganhar visibilidade… até em mim tentou pisar: semana que vem, mais um capítulo dessas minhas “memórias olímpicas”!

E você? Também trabalhou nos jogos? O que está achando dessa história?
Obrigado por ter lido até aqui e fique à vontade para comentar, dizer como foi sua recepção pelo comitê, compartilhar, acrescentar, corrigir, sugerir, me seguir nas redes sociais… sem dúvida você pode me ajudar a fugir desse tédio pandêmico!

Pode me ajudar compartilhando e curtindo?
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no tumblr

Textos Sugeridos

Geovane Souza

Geovane Souza

Já fiz e faço tantas coisas que só criando um site para concentrar e apresentar essa variedade.
>
error: Obrigado pelo interesse, mas esse conteúdo é protegido!
Rolar para cima
Creative Commons License
Except where otherwise noted, GeovaneSou, Eu Mesmo by Geovane Souza is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.