Aventuras de Férias

Desconcertante

UMA CURTA HISTÓRIA SOBRE O FLUXO DA BONDADE

Ontem fomos ao jardim zoológico.
Eu, esposa e duas crianças… de trem. No verão infernal do Rio de Janeiro.
Fiquei muito contente porque o ar-condicionado do trem estava funcionando, mas o que me encantou foi a educação de quem, ao me ver com o menino de um ano no colo… cedeu o lugar!

Sim, eram quase 10 horas da manhã e fomos confortavelmente sentados: não tenho uma vírgula a reclamar do serviço prestado pela Supervia, tanto na ida quanto na volta… inclusive um episódio desconcertante ocorreu dentro do trem, bem no final da aventura, e teve consequências didáticas que, espero, fiquem marcadas em meu coração para sempre.
Vou contar…

Continuar lendo “Desconcertante”

Porque Estou Desistindo Do Medium

E COMO A SURDEZ ME LEVOU A ISSO

Há um tripé que sustenta a existência do homem: profissão, família e fé.
Houve um tempo em que a estrutura da família que construí quase foi abalada por conta da extrema pressão psicológica que estava sofrendo no âmbito profissional e me submergiu em um transtorno ansioso depressivo com eventuais episódios de síndrome de pânico.

Continuar lendo “Porque Estou Desistindo Do Medium”

A Bíblia Nega A “Evolução” Do Ser Humano

GRAMSCI E O SEQUESTRO DA EDUCAÇÃO

A crença de que “jovem tem uma sabedoria superior inata” fez duas gerações reféns de satânicas doutrinas vermelhas das escolas e igrejas aparelhadas… e agora as víboras não querem mais sair de seus covis!
Enfrentamos a maior crise moral da sociedade desde os tempos de Sodoma e Gomorra, onde vemos frequentes tentativas de perpetuação no poder através de mentiras e impressionantes demonstrações de ódio pelo bem, tudo aceito e embalado pelo discurso politicamente correto.

Continuar lendo “A Bíblia Nega A “Evolução” Do Ser Humano”
Foi por ciúmes

Os Prostíbulos da Ira

A BÍBLIA PROMOVERIA TANTO SOFRIMENTO?

Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
Jesus lhe disse: não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.

Mateus 18:21–22

Certa vez fui procurado por uma das poucas leitoras que me conhece pessoalmente e ela estava bastante angustiada, consumida por uma questão de convivência familiar: profissionalmente resolvida, com família construída e instalada em seu próprio lar, mas que a cada episódio de encontro com seus pais e irmãos via brotar insinuações que viravam acusações que alimentavam discordâncias e se transformavam em conflitos ofensivos e dolorosos… sempre!

Continuar lendo “Os Prostíbulos da Ira”
A curva chegou!

A Balada do Violento

CHEGOU A CURVA ONDE EU IA TE PEGAR…

Não viu nada especial nela, mas foi em frente
Casou porque era normal casar
Era um xucro sem respeito… nem pelo próprio matrimônio
Foi pondo filhos no mundo porque a programação da TV era chata quando não estava passando futebol
O tempo foi majorando o incômodo dos tantos percalços que atrapalhavam sua tranquilidade
As crianças, inocentes flagelos, eram motivo de discussões vulcânicas onde o sangue pulsava na garganta
Até que um dia, por um motivo bobo como um copo de cerveja quebrado pela filha mais velha (que nem tinha cinco anos), perdeu as estribeiras e a mulher pulou na frente para impedir que espancasse a criança… e acabou ela própria sendo o saco de pancadas aquela noite.

Continuar lendo “A Balada do Violento”

Abrindo Meu Coração

QUERIDO SOBRINHO…

Apesar desse texto inteiro acabar girando em torno de sua escolha, ele em momento algum é seu: resolvi concretizá-lo para registrar meus próprios sentimentos, expor e revisar as bases de minha fé e, caso a morte se manifeste, não deixar dúvida alguma sobre minha linha de pensamento e ação, coisa que nenhum governo ou lei desse mundo pode forçar a mudar.

Continuar lendo “Abrindo Meu Coração”