Foi por ciúmes

Os Prostíbulos da Ira

A BÍBLIA PROMOVERIA TANTO SOFRIMENTO?

Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
Jesus lhe disse: não te digo que até sete; mas, até setenta vezes sete.

Mateus 18:21–22

Certa vez fui procurado por uma das poucas leitoras que me conhece pessoalmente e ela estava bastante angustiada, consumida por uma questão de convivência familiar: profissionalmente resolvida, com família construída e instalada em seu próprio lar, mas que a cada episódio de encontro com seus pais e irmãos via brotar insinuações que viravam acusações que alimentavam discordâncias e se transformavam em conflitos ofensivos e dolorosos… sempre!

Continuar lendo “Os Prostíbulos da Ira”
A curva chegou!

A Balada do Violento

CHEGOU A CURVA ONDE EU IA TE PEGAR…

Não viu nada especial nela, mas foi em frente
Casou porque era normal casar
Era um xucro sem respeito… nem pelo próprio matrimônio
Foi pondo filhos no mundo porque a programação da TV era chata quando não estava passando futebol
O tempo foi majorando o incômodo dos tantos percalços que atrapalhavam sua tranquilidade
As crianças, inocentes flagelos, eram motivo de discussões vulcânicas onde o sangue pulsava na garganta
Até que um dia, por um motivo bobo como um copo de cerveja quebrado pela filha mais velha (que nem tinha cinco anos), perdeu as estribeiras e a mulher pulou na frente para impedir que espancasse a criança… e acabou ela própria sendo o saco de pancadas aquela noite.

Continuar lendo “A Balada do Violento”