fbpx

Indo Contra A Corrente

Tem­po esti­ma­do de lei­tu­ra : 6 min

Nin­guém deve se lem­brar da pir­ra­ça — só essa pala­vra mes­mo, PIRRAÇA, coi­sa bem de cri­an­ça, para des­cre­ver — que come­ti no dia 14 de agos­to de 2015… acho que só mes­mo a pró­pria pos­ta­gem para dei­xar bem cla­ra a vira­da que vai acon­te­cer no decor­rer des­se relato :

Eu, então com 42 anos, esta­va tão acos­tu­ma­do com a rela­ti­va esta­bi­li­da­de finan­cei­ra do país que con­ta­va com o valor do dólar para fechar um negó­cio mili­o­ná­rio e me tor­nar dire­tor comer­ci­al de uma empre­sa que for­ne­cia equi­pa­men­tos de gera­ção de ener­gia para outras (gran­des) empre­sas, mas, pouquís­si­mos dias depois, a nação come­çou a sen­tir que algo ruim esta­va pres­tes a ocor­rer e o dólar, base de cál­cu­lo dos meus pla­nos, sim­ples­men­te… disparou !

Isso inter­rom­peu toda a nego­ci­a­ção que vinha fluin­do… na ver­da­de isso foi um ver­da­dei­ro bal­de d’água fria e des­truiu minhas aspi­ra­ções rocei­ras de ir morar com a famí­lia num sítio com nas­cen­te e inter­net via saté­li­te em Cacho­ei­ras do Maca­cu (… isso por­que ain­da não havia visi­ta­do Cam­pos do Jor­dão)!
Me per­mi­ta uma cita­ção bíbli­ca antes de prosseguir ?

O cora­ção do homem pla­ne­ja o seu cami­nho, mas o Senhor lhe diri­ge os passos.

(Pro­vér­bi­os 16:9)

Não só minhas expec­ta­ti­vas de tran­qui­li­da­de finan­cei­ras foram var­ri­das, mas a suces­são dos fatos reve­lou que os atos cor­rup­tos do des­go­ver­no con­du­zi­ram toda a nação a uma situ­a­ção crí­ti­ca, mar­ca­da por con­ten­ção dos gas­tos empre­sa­ri­ais (inclu­si­ve no setor de even­tos) e aumen­to alar­man­te do desem­pre­go.
Não faço des­fei­ta aos 20 anos que pas­sei na For­ça Aérea Bra­si­lei­ra, pois tudo o que tenho — de bom e DE RUIM — é con­sequên­cia des­sa rela­ção e, numa situ­a­ção de deses­pe­ro, ao menos algu­mas con­tas meu sol­do depau­pe­ra­do de refor­ma­do con­se­gue cobrir, mas dei­xo dúvi­das que o mun­do dos even­tos é um “sal­va-vidas” extre­ma­men­te con­ve­ni­en­te e, por que não dizer, me pro­por­ci­o­na um nível de rea­li­za­ção e satis­fa­ção pes­so­al que nun­ca pude pro­var como mili­tar… se eu não pre­ci­sas­se tan­to de dinhei­ro, acho que faria even­tos até de graça !

Mas, vol­tan­do a falar das difi­cul­da­des da vida sen­do ampli­a­das pela podri­dão gene­ra­li­za­da das ide­o­lo­gi­as ver­me­lhas, ocor­reu uma escas­sez inco­mum de even­tos des­de o últi­mo tri­mes­tre de 2015 que me levou até a pla­ne­jar uma saí­da do país para virar lim­pa­dor de pis­ci­nas ou car­re­ga­dor de mala em aero­por­to… e esse iní­cio de 2016 foi ain­da mais negro : nem meia dúzia de even­tos agen­da­dos e a neces­si­da­de de pedir emprés­ti­mos pes­so­ais fize­ram com que minhas entra­nhas ardes­sem de tan­ta ansi­e­da­de e meu sono, antes tran­qui­lo, fos­se embo­ra !
Saí lan­çan­do cur­rí­cu­los pela inter­net, mas sem mui­ta espe­ran­ça, pois ape­sar de me des­ta­car pela for­ma­ção téc­ni­ca e prá­ti­ca, a fal­ta de cer­ti­fi­ca­ções se reve­la­va como uma bar­rei­ra para mai­o­res aspi­ra­ções e a equa­ção era difí­cil de solu­ci­o­nar : como fre­e­lan­cer fun­ci­o­na­va, mas me regis­trar para tra­ba­lhar por um salá­rio inter­me­diá­rio seria, no final das con­tas e por ingres­sar numa alí­quo­ta supe­ri­or de tri­bu­ta­ção, pra­ti­ca­men­te o mes­mo que pagar para trabalhar…

A Revolução

Acon­te­ceu no dia 16 de mar­ço, atra­vés de um tele­fo­ne­ma que ocor­reu enquan­to fazia um recep­ti­vo no Galeão : alguém viu par­te — aten­ção ao deta­lhe : PARTE ! — de meu cur­rí­cu­lo e achou que eu teria con­di­ções de estar pre­sen­te numa entre­vis­ta para uma vaga de “adjun­to” (con­fes­so : nem pres­tei aten­ção na hora) e que­ri­am saber qual salá­rio eu que­ria ganhar… HEIN?!?!?
Ora bolas, sen­do fre­e­lan­cer por mais de cin­co anos eu não tinha abso­lu­ta­men­te noção algu­ma de que salá­rio pedir nem sabe­ria o quan­to cobrar por um mês inin­ter­rup­to de atu­a­ção como coor­de­na­dor em um even­to, mas… eu sabia mais ou menos o quan­to ganha um subo­fi­ci­al da FAB e foi aí que eu mirei, pen­san­do que iri­am achar exor­bi­tan­te. Sabem o que acon­te­ceu ?
Acha­ram jus­to e me con­vi­da­ram para a entrevista!!

Aí me dei con­ta do segun­do pro­ble­ma : a par­tir do dia seguin­te (e pelos pró­xi­mos 3 dias) eu esta­ria tra­ba­lhan­do no Con­gres­so Mun­di­al de Cirur­gia Esté­ti­ca e de for­ma algu­ma con­se­gui­ria sair do Wind­sor Bar­ra para fazer uma entre­vis­ta no Cen­tro do Rio de Janei­ro… fazer isso impli­ca­ria em per­der o even­to intei­ro, ou seja, ter um pre­juí­zo de mais de 600 reais ape­nas para arris­car algo que eu nem sabia se vale­ria a pena.
Resol­vi ser sin­ce­ro e con­tar sobre meu com­pro­mis­so e a res­pos­ta foi : te entre­vis­ta­re­mos por Skype !

No dia seguin­te, no horá­rio com­bi­na­do, lá esta­va eu na pon­te que liga o Wind­sor Bar­ra ao Wind­sor Oceâ­ni­co — e por isso devo agra­de­ci­men­tos à gra­ci­o­si­da­de de Hind Gaza­le, minha coor­de­na­do­ra naque­le even­to — para rece­ber a cha­ma­da e des­co­brir que eles nem sabi­am que eu havia coor­de­na­do o recep­ti­vo dos bis­pos na JMJ, mui­to menos des­con­fi­a­vam que fui o pro­du­tor e coor­de­na­dor de trans­por­tes no 1º Fórum Médi­co Fran­co Bra­si­lei­ro da Fon­da­ti­on L’Académie de Medé­ci­ne… eram tan­tas infor­ma­ções que me soli­ci­ta­ram não ape­nas o reen­vio do cur­rí­cu­lo, mas a adi­ção des­cri­ti­va de alguns des­ses even­tos em minha “ficha onli­ne”, coi­sa que fiz ain­da aque­la noi­te…
Enfim, soli­ci­ta­ram que eu aguar­das­se e pro­vi­den­ci­as­se a…

Carteira de Trabalho

Con­fes­so que ain­da não tinha me “caí­do a ficha” de como tudo aqui­lo vinha acon­te­cen­do num rit­mo fre­né­ti­co, mas a pro­pos­ta de tra­ba­lho requi­si­ta­va que eu esti­ves­se tra­ba­lhan­do já no dia 11 de abril e isso seria impos­sí­vel sem a tal CTPS, ain­da mais que até ago­ra não me con­ven­ci da vali­da­de das con­tri­bui­ções ao INSS e aos sin­di­ca­tos, mas… mes­mo assim fui ten­tar agen­dar uma vaga para dar iní­cio ao pro­ces­so de obten­ção do docu­men­to : não havia vaga em lugar algum do muni­cí­pio do Rio de Janei­ro e a úni­ca dis­po­ní­vel era em Nova Fri­bur­go, no dia 5 de abril!!

Já ia me con­for­man­do em per­der a opor­tu­ni­da­de, mas então che­gou algo que mexeu comi­go, que des­per­tou de vez meu inte­res­se… que me fez ter dis­po­si­ção de ir até o Minis­té­rio do Tra­ba­lho com o papel do agen­da­men­to na mão e pedir por algum tipo de auxí­lio ou que­bra de pro­to­co­lo. Vejam vocês :

Con­tei o caso à recep­ci­o­nis­ta saben­do que o “não” já era meu mes­mo… qual­quer coi­sa dife­ren­te já seria lucro !
Ela me man­dou sen­tar e espe­rar e con­fes­so que esta­va pron­to para pas­sar umas duas horas ali, mofan­do… só que em menos de dez minu­tos ela vol­tou, me cha­mou e dis­se para ir lá no dia seguin­te, quar­ta, vés­pe­ra de feri­a­do da Pai­xão, às 16:30h, para resol­ver a questão !

Fui, no dia seguin­te, com espo­sa e filha à tira­co­lo, ado­ran­do encon­trar a cida­de meio esva­zi­a­da, com vári­as vagas para esta­ci­o­nar em fren­te ao Minis­té­rio, ops… Coman­do da Aero­náu­ti­ca : era uma sen­sa­ção estra­nha demais, pois pare­cia que tudo esta­va ali só me espe­ran­do de tão per­fei­to !
Levei a pape­la­da para veri­fi­ca­ção (e a aten­den­te des­co­briu até que tinha caí­do um selo de minha cer­ti­dão de casa­men­to — mal­di­ta cola velha res­se­ca­da — e me aler­tou para resol­ver isso, mas aca­bou “não ven­do” isso, pois minha espo­sa esta­va ali fora mes­mo!) e regis­tra­ram minha foto… e na saí­da fui me asse­gu­rar :
 — Ago­ra é só espe­rar ficar pron­ta, não é ? São cin­co dias úteis??
 — Não ! Segun­da-fei­ra mes­mo pode pas­sar aqui e pegar !

E, des­se jei­to, o Minis­té­rio do Tra­ba­lho des­truiu minhas expec­ta­ti­vas de falar o míni­mo de mal de sua orga­ni­za­ção e funcionamento :

Meu 1º emprego…

Enfim…

A des­pei­to da cri­se e do desem­pre­go que são reais e se alas­tram nes­se país, eu fui pego pra­ti­ca­men­te sem que­rer e empre­ga­do, com o salá­rio até um pou­co mai­or do que eu pedi devi­do aos bene­fí­ci­os, ten­do o con­tra­to tem­po­rá­rio vigen­te até o final de agosto…

Isso é sur­re­al, isso é impos­sí­vel… isso, meus que­ri­dos, é o mover de Deus : só Ele tem o poder de fazer o que qui­ser, quan­do qui­ser… do jei­to que qui­ser : rever­ter o flu­xo das marés, andar sobre as águas… pro­ver recur­sos duran­te a crise !

Ele não me quis para dire­tor de mul­ti­na­ci­o­nal, mas me deu uma gerên­cia de even­tos cul­tu­rais no Comi­tê Olím­pi­co… e ago­ra cabe a mim hon­rar a Gra­ça rece­bi­da, estu­dar, apren­der e exer­cer a fun­ção — que até ago­ra ain­da não enten­di direi­to o que é — com entu­si­as­mo, pro­fis­si­o­na­lis­mo e o máxi­mo de com­pe­tên­cia pos­sí­vel, pois se até aqui foi des­se modo, tenho de con­fi­ar que Ele tam­bém já está cui­dan­do de tudo o mais que vem pela frente !

E sabe­mos que todas as coi­sas con­tri­bu­em jun­ta­men­te para o bem daque­les que amam a Deus,
daque­les que são cha­ma­dos segun­do o seu propósito.

(Roma­nos 8:28)

Se você não ama… o pro­ble­ma é seu e pode ter cer­te­za de que não sou eu quem vai ficar enchen­do sua cabe­ça ten­tan­do te con­ven­cer da minha fé !
Ago­ra vou dor­mir que ama­nhã cedo tem aula : obri­ga­do pela paci­ên­cia de ler isso tudo!!

Me dá um “joi­nha”?
Gos­tou ? Me aju­de compartilhando…

Geovane Souza

Já fiz e faço tantas coisas que só criando um site para concentrar e apresentar essa variedade.

>
Creative Commons License
Except where otherwise noted, GeovaneSou, Eu Mesmo by Geovane Souza is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.